/As regiões separatistas da Geórgia

As regiões separatistas da Geórgia

No séc XVII e XVIII a Geórgia esteve submetida a disputa entre os impérios Turco e Persa. A partir do séc XIX foi incorporada ao império Czarista. Com a Revolução Russa e a derrota Otomana na 1a Grande Guerra, a Geórgia aproveita o momento de fragilidade de seus poderosos vizinhos e declara sua independência. A efêmera república acaba sendo, apenas três anos depois, incorporada a União Soviética. A república Transcaucasiana e sub-dividida, já na época do georgiano Stalin em 1936, nas 3 repúblicas soviéticas da Geórgia, Armênia e Azerbaijão. Com o desmoronamento da União Soviética tornam-se 3 países independentes em 1991. Os conflitos continuam com as regiões autônomas de Abecássia e Ossétia do Sul, por sua vez, também declarando-se independentes do pais recém criado. Tanto na Abecássia em 1992, como na Ossétia do Sul em 2008, as forcas Russas apoiaram os movimentos separatistas. Essas regiões, com a população etnicamente georgiana evacuada, constituem 20% do território do pais de apenas 70 mil km². O governo além de arcar com os custos e perdas dessas 2 guerras, tem de administrar a situação de 250 mil georgianos refugiados da Abecássia e outros 28 mil da Ossétia do Sul.

thumb_img_7959_1024